Não perca essa oportunidade! Preencha e receba agora mesmo os preços e detalhes:
Eu li e concordo com os Termos de Uso e a Política de Privacidade
Ligue já e
agende sua consulta
11 3034-4238 11 9-9734-6584

Cirurgia de Catarata a Laser: vale a pena?

Catarata: Exames que você precisa fazer

Entenda como funciona a cirurgia de catarata a laser e descubra se esse é o procedimento ideal para você.

A catarata é uma doença muito comum em idosos e chega a acometer cerca de 70% das pessoas que atingem os 70 anos. A doença se baseia na opacidade da lente natural que possuímos nos olhos, chamada de cristalino. Essa lente é a responsável por permitir a chegada de luz até a retina, construindo a imagem. Com o passar dos anos, o cristalino tende a ficar esbranquiçado, o que dificulta a entrada de luz e, com isso, a visão vai se tornando cada vez pior, podendo chegar ao estágio de cegueira.

A cegueira causada pela catarata não é permanente e a doença pode ser tratada desde os seus primeiros sinais, devolvendo ao paciente a qualidade de vida. Conheça quais são os sintomas da catarata, bem como a forma de se curar da doença.

Como funciona a cirurgia de catarata a laser?

A única maneira eficaz de curar a catarata é a cirurgia, que consiste na retirada do cristalino e substituição por uma lente artificial intraocular (LIO), que passará a fazer a função do cristalino nos olhos. Trata-se de um procedimento rápido, de baixo risco e completamente indolor.

Atualmente, existem dois métodos muito utilizados nas cirurgias de catarata: a cirurgia a laser e a facoemulsificação. Entenda como elas funcionam.

Cirurgia de catarata a laser

A cirurgia de catarata a laser é um procedimento moderno, no entanto, custa mais caro. A diferença entre a cirurgia a laser e a facoemulsificação está na forma de incisão, ou seja, na facoemulsificação, o corte é feito através de bisturi e na cirurgia a laser, é o próprio laser o responsável pelo corte, o que oferece uma maior precisão.

Após a realização da incisão, ambos os procedimentos são parecidos, pois é feita a retirada do cristalino e a inserção da nova lente intraocular. Em alguns casos, o corte é realizado através do laser e a substituição da lente é feita conforme o procedimento da facoemulsificação, em que a cânula dilui e aspira o cristalino e, em seguida, insere a nova lente intraocular.

Trata-se de um procedimento rápido, de baixo risco e completamente indolor em que o paciente não necessita de internação e pode ser liberado minutos após a cirurgia.

Facoemulsificação

A cirurgia de catarata com a técnica da facoemulsificação é a mais utilizada pelos cirurgiões, por ser tratar de um procedimento simples e de baixo risco. A cirurgia utiliza uma espécie de cânula, que é inserida no globo ocular através de um pequeno corte (de cerca de 3,5 mm), dilui o cristalino e também o aspira.

Em seguida, a mesma cânula retorna ao globo ocular, desta vez para implantar a nova lente que ficará no lugar do cristalino. Essa lente pode variar de acordo com o caso de cada paciente, pois existem modelos que além da catarata, também corrigem outros problemas, como miopia e hipermetropia, por exemplo.

A facoemulsificação também é um procedimento rápido, que dura cerca de 15 minutos e o paciente não necessita de internação, podendo ser liberado minutos após a cirurgia.

Vale a pena fazer a cirurgia de catarata a laser?

Por se tratar de procedimentos muito parecidos e, principalmente, por questões de valores, a cirurgia de catarata através da facoemulsificação é a mais indicada. No entanto, é preciso tomar cuidado com alguns pontos no momento de contratação do seu cirurgião. Perguntas como o número de cirurgias que ele realiza, são muito importantes para compreender se ele possui real experiência no procedimento, que apesar de possuir poucos riscos, é bastante delicado.

O que causa a catarata?

Existem alguns tipos de catarata, sendo que o mais comum deles é a chamada catarata senil, que acomete idosos e tem como principal causa o envelhecimento, no entanto, a doença também pode acometer pessoas mais jovens, como é o caso das cataratas traumática, diabética e medicamentosa, que podem ser causadas por acidentes que atinjam a região dos olhos, doenças ou o abuso de medicamentos, principalmente os corticoides. Além disso, também existe a catarata congênita, que é o tipo da doença que acomete bebês recém-nascidos e até mesmo crianças, que pode ser causada por doenças passadas da mãe para o feto ou problemas genéticos.

Quais são os sintomas da catarata?

A catarata costuma se manifestar de forma gradativa, por isso, no início a doença pode apresentar-se apenas como um incômodo ou dificuldade de visão e pode ser facilmente confundida com doenças como miopia e astigmatismo, por exemplo. No entanto, esses sintomas tendem a se agravar com o passar do tempo, por isso é muito importante manter consultas regulares com um oftalmologista de confiança, a fim de acompanhar sua saúde visual e, no menor sinal da catarata, buscar o tratamento adequado. Veja quais são os principais sintomas da doença:

  • - Dificuldade na visão de formas e contornos de objetos e paisagens;
  • - Sensação de opacidade na visão, como se olhasse através de um vidro sujo constantemente;
  • - Visão dupla;
  • - Sensação de visão com brilho do sol ou de lâmpadas;
  • - Mudança na visão das cores.

Descubra como escolher clínicas especializadas de qualidade clicando aqui.